quarta-feira, 24 de junho de 2015

Rascunho























Linda imagem, não?

Pierre Gasly conduzindo a Red Bull.

Novidade?

A Cidade do Cabo está animada com a possibilidade de receber a Fórmula 1
em suas ruas.

Você deve lembrar da Copa do Mundo.

Então.

O traçado do (provável) circuito envolveria o Cape Town Stadium.

A turma está falando em 2016 e tal.

Vamos aguardar.

Nos testes realizados no Red Bull Ring a Williams utilizou apêndices
aerodinâmicos que estariam fora das regras atuais.

Claramente Susie Wolff, que pilotava o bólido, fez ensaios para a próxima
temporada.

Ou, melhor dizendo, a Williams abandonou o desenvolvimento do carro para
esta temporada.

Com a ida aberta de Bottas para a Ferrari é hora da turma de Grove pensar
realmente em seu futuro.

E quem venceria o duelo entre Hulkenberg e Massa?

E a CVC Partners irá realmente vender sua participação na Fórmula 1?

A negociação existe.

Bernie Ecclestone já afirmou que não hesitaria em torrar sua parte também.

O que mudaria?

Vamos conhecer a dupla de compradores.

De um lado está a RSE Ventures.

Uma gigante americana com braços de mídia e esportes.

Do outro a Qatar Investment Authority.

Um poderoso fundo de investimento do Qatar.

Seus tentáculos envolvem participações no setor financeiro em instituições
como o Santander Brasil, Barclays, Credit Suisse,além de ferrovias, aviação
e futebol (Al-Gharafa e Paris Saint-Germain).

Ah, sim.

Quase ia me esquecendo.

O Qatar Investment Authority também é dono de 17 % da Volkswagem.

Parece um quebra-cabeça fácil.

Vamos ver.

Vencedor!


























Foi mais ou menos desse jeito que o Adriano Freitas faturou a camiseta da
promoção MP4-4!

Parabéns!

Agradeço a todos que participaram e em especial ao Emerson Pippi e a
Fórmula Retrô por nos ajudarem com mais essa promoção.

Valeu!

Paradas


As diferenças!

terça-feira, 23 de junho de 2015

Presente MP4-4
























O Emerson Pippi (nosso amigo e parceiro de longa data) está mandando mais
um presente para vocês.

O cara que comanda a Fórmula Retrô (a melhor loja quando o assunto é camisas
da F1) nos enviou sua mais nova criação.

Desta vez a inspiração foi a máquina que ajudou Ayrton Senna a conquistar seu
primeiro título.

Quer ver a essa beleza?

Clique aqui!

Para ganhar é fácil demais.

Basta responder nos comentários a seguinte pergunta:

Quantas vitórias Ayrton Senna conquistou em 1988, ano de seu primeiro 
título?

Não esqueça de colocar junto com sua resposta seu nome e um mail para contato.

Lembrando que não adianta mandar várias mensagens.

Apenas uma por pessoa, OK?

A primeira mensagem será a nº 1, a segunda a n° 2 e assim por diante.

Como sempre acontece usarei o Random , que é um site que faz sorteios, 
para definir o vencedor.

Concorrerão as mensagens que chegarem até as 18:00 de amanhã (24/06/2015)

Participem!

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Equilíbrio






















A dupla de pilotos da poderosa Mercedes.

Que tal analisar uns números após 46 corridas juntos?


















Interessante.

Me veio uma questão.

Não parece que alguém está ganhando mais do que deveria?

domingo, 21 de junho de 2015

Rascunho Zeltweg
























Vitória de Nico Rosberg na Áustria num final de semana em que apenas o Q3 não
havia sido bom para o piloto alemão.

Lewis cometeu um erro bobo (uma distração?) na saída do box.

A Ferrari errou com Sebastian Vettel.

O que custou o pódio.

Felipe Massa bem constante.

E um domingo para Raikkonen esquecer.

Anters da prova, Marchionne disse que o finlandês precisa mostrar resultados se
quiser continuar.

Também confessou ter tido conversas com a Red Bull sobre o fornecimento do
motor.

Não há uma pedra sobre o assunto.

Uns dias atrás escrevi.

"Ricciardo com contrato novo até 2018 (valores baixos e cheio de brechas)."

O piloto ainda não assinou.

Pediu uns meses para decidir se continua.

Com certeza, Daniel tem uma ou duas propostas.

Ou caminhos.

Kimi vaga na Ferrari --> Bottas --> vaga na Williams --> Ricciardo.

Kimi Vaga na Ferrari --> Ricciardo.

Seriam grandes mudanças para a próxima temporada.

No mais tardar em Suzuka, teremos as definições.

Entretanto.

"Valtteri Bottas quer ser um campeão do mundo conosco", disse Claire 
Williams.

O Tordo conta que o time de Frank não quer ficar dependente da Mercedes 
para sempre.

O desejo é assumir o papel de protagonista com outro motor.

Pirelli e Michelin?

Ecclestone está sondando o mercado de pneus.

A Dunlop (via twitter) disse não.

Mas a japonesa Yokohama e a coreana Hankook também serão visitadas 
por Bernie.




sexta-feira, 19 de junho de 2015

Rascunho DM


























Áustria.

Duas imagens antigas e uma atual.

Red Bull usando unidades de força da Ferrari?

Sim.

Quero dizer, a hipótese foi posta sobre a mesa.

Ah, a mesa em questão é a de Dietrich Masteschitz dono do energético.

Vai rolar?

Acho que não.

Não dessa maneira.

Masteschitz não quer ver a Red Bull sendo equipe B de ninguém.

Ao mesmo tempo a coisa com a Renault morreu.

A parceria está envenenada.

Sobre essa história toda, ainda estou com o mesmo pensamento de abril.

Clique aqui para lembrar.

Kimi Raikkonen precisa se movimentar (mais rápido) se quiser continuar na
Scuderia Italiana.

Existe uma data interessante.

Daqui a mais ou menos trinta dias.

É quando vence o direito de Maranello optar pela renovação do contrato do
(caro) piloto finlandês.

Raikkonen tem que reagir para convencer os italianos.

Sentimento de déjà vu?

É...

Lembra aquele filme que assistimos alguns anos atrás (quando Massa vestia vermelho).

Por fim.

Logo teremos mais um sorteio no Blog.



Aguardem...

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Realidade Doce


































A conquista da Porsche nas 24 horas de Le Mans de 2015 levantou muitas
questões.

No twitter perguntaram minha opinião.

"Depois da vitória de Nico Hulkenberg, será que a Fórmula 1 vai dar o devido
valor ao piloto alemão?"

Respondi na hora que achava que tudo continuaria na mesma.

Depois fiquei meditando em cima da questão.

A competição do Endurance é algo diferente.

Quer mostrar principalmente a competência das montadoras envolvidas.

É uma maratona.

Confiabilidade e constância estão em primeiro lugar.

A máquina precisa suportar a longa jornada sem reclamar.

Sozinha.

Sem substituição ou troca.

O lado humano fica em segundo plano.

Limitado, claro, é preciso ser divido em três.

Coadjuvantes.

Com isso penso ser necessário recordar que Hulkenberg não venceu sozinho.

Contou com a ajuda de dois outros pilotos.

O britânico Nick Tandy e o neozelandês Earl Bamber.

Sobre Tandy podemos destacar conquistas na Fórmula Audi e na Fórmula
Ford.

Ambas em 2007.

O Bamber?

Se deu bem na Fórmula BMW (a série asiática de 2006).

Voltamos assim a questão.

Sob este prisma.

A Fórmula 1 deveria olhar com mais atenção para Tandy e Bamber também?

Talvez a Williams devesse despedir Felipe Massa e Valtteri Bottas e colocar
a dupla que acompanhou Hulkenberg no lugar.

Calma.

O intuito aqui não é desmerecer os vencedores da lendária prova em La Sarthe.

Mas a citação da equipe de Frank Williams não é gratuita.

Pois foi a mesma que dispensou Hulk mesmo após ter largado em primeiro no
circuito de Interlagos em 2010.

Um pouco de realidade não faz mal a ninguém.

Ou uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa.

Vou contra qualquer oba-oba de cantar que Hulkenberg é o melhor piloto de
todos os tempos.

Que Nico não se iluda.

Nem seus fãs.

A Fórmula 1 dirá que um piloto seu (de segundo escalão) vale mais que todos
do Endurance.

E Hulkenberg encontrará as portas das escuderias da categoria máxima do
automobilismo nas mesmas posições que estavam antes de sua grande vitória.

Por fim, um outro pensamento.

Quem sabe este sabor doce da glória deixe Hulk inebriado?

E, melhor, o alemão decida ser feliz nas maratonas?

A realidade (do Endurance) também pode prazerosa.

E mais saborosa que os desejos inatingíveis (da Fórmula 1).

Sem Vettels, Hamiltons e Alonsos.

Por que não?

Pense Nico!



















domingo, 14 de junho de 2015

Techniques d'Avant Garde




































Flagrante.

A McLaren ensaiando com a Porsche.

Weissach.

Centro de pesquisa da marca alemã.

Junho de 1983.