sexta-feira, 24 de abril de 2015

Espirito da Coisa























Interessante saber quem pode mais.

Primeiro os mais fracos.

A Renault estabeleceu um limite muito humilde.

Está pagando um preço alto por isso.

Pergunte a Red Bull.

A Honda foi um pouco mais ambiciosa.

OK.

Começou devagar.

Mas em Silverstone (no mais tardar em Cingapura) Fernando Alonso
e Jenson Button deverão estar andando a frente dos que usam bólidos
empurrados pelos franceses.

Ferrari está nesta temporada mais forte que a Mercedes.

E deverá se apresentar todo o seu poder na terra dos Villeneuve.

Os alemães já descobriram isso, claro.

Fique sabendo que em Barcelona estarão no ápice.

Porém com a ameaça (real) da Scuderia Italiana, a estrela de prata
tem convicção que necessita de mais.

E já trabalham para atingir o céu.

Um post só sobre as unidades de força da categoria máxima do
automobilismo.

É bom falar de vez em quando apenas sobre a alma.

terça-feira, 21 de abril de 2015

AMG






























Impressionante a visão.

Sabia que até no design de pranchas de Surf os alemães da estrela de prata estão
se metendo?

segunda-feira, 20 de abril de 2015

sábado, 18 de abril de 2015

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Não Pode?























Os adiamentos do acordo entre Lewis Hamilton e a Mercedes começam a mexer
com a Fórmula 1.

Sim, a Ferrari tem interesse concreto em formar uma dupla do barulho na próxima
temporada.

Haja mídia para os vermelhos (caso isso vier a acontecer)!

Niki Lauda, visivelmente alterado, tenta explicar que as partes concordaram com
tudo.

E chega a afirmar (ou suplicar?) que o piloto inglês "não pode" trocar de casa.

Nico Rosberg está falando demais, não?

O que há?

Suspeitas e rumores.

O que aconteceria?

Raikkonen voando, uma vaga na Mercedes, Bottas(?), quem sabe outra porta na
Williams...

Um dominó.

Lembrei do enigma do Tordo.

De 7 meses atrás.

Clique aqui.

terça-feira, 14 de abril de 2015

Rascunho Linhas e Detalhes


































O talentoso Emerson Fittipaldi em Pau.

Fórmula 2.

Interessante.

Colin Kolles declarou que a Sauber contratou seis pilotos para a temporada 2015.

Felipe Nasr, Marcus Ericsson, Esteban Gutierrez, Giedo van der Garde, Adrian
Sutil e Jules Bianchi.

O último assinou seu acordo durante o final de semana do GP do Japão do ano
passado.

Tá doido!

Pagaram (caro) por tanta maluquice.

Falando em contratos, Kimi Raikkonen tem tudo para continuar na Ferrari em
2016.

Enquanto que Jenson Button iniciou sua cruzada para permanecer na McLaren
por mais uma temporada.

A falta de notícias sobre a situação de Michael Schumacher tem motivo.

Todos que visitam a lenda das pistas assinam um termo de confidencialidade.

Mais um pouco de papel.

O grupo Genii Capital (que controla a Lotus na Fórmula 1) incluiu uma cláusula
em seu contrato com a Mercedes para o caso de uma montadora ter interesse
em adquirir a escuderia.



















Claro.

Deverá haver alguma compensação para os alemães.

A Renault estuda duas opções.

A Force India é a outra.

Um último pedacinho.

A Mercedes está dosando as atualizações da unidade de força de seus clientes.

Óbvio.

Para ficar fácil de entender.

Enquanto que Lewis Hamilton e Nico Rosberg se movem com a Premium
Superior Plus Presidencial

O software que a Williams usa é sempre a versão Luxo.

Sem reclamar (viu Felipe?).

Poderia ser pior.

Pois Lotus e Force India utilizam sempre a Standard Econômica.

Aquela sem direito a chuveiro com água quente e café da manhã.

Ninguém abre a boca.

O contrato protege a estrela de prata de qualquer rebeldia de suas clientes.

O caso Rosberg.

Nico está esperneando.

Não aceita a condição de coadjuvante.

Hamilton usa suas armas na pista (ao conseguir a pole) e fora dela (postegando
a assinatura de seu contrato para pressionar a equipe).

- "Chega de falar de contratos!!!"

Rosberg não quer passar para a história como outro Berger, ou Massa, ou
Barrichello, ou  Patrese.

Solução?

Precisa voltar a vencer, não?

A turma está de olho.

Convites para que entre na Sociedade não faltam.

Que Sociedade?

Clique aqui para entender.







sábado, 11 de abril de 2015

Rascunho 式(1)


























O banco de Vettel.

Só por curiosidade.

A Mercedes não parece ter medo da Ferrari.

Existe a cautela.

Algumas informações dignas de nota.

Os alemães trouxeram inovações aerodinâmicas para a China.

Asas traseiras e dianteiras sofreram modificações em relação a Malásia.

A falha no motor da Lotus em Albert Park acarretou a troca de rolamentos
em todas as unidades de força que trazem a marca da estrela de prata na F1.

As novas peças funcionaram sem stress total na segunda etapa vencida por
Sebastian Vettel.

Pouparam, pois não havia como testar seu comportamento.

Na China tudo trabalhará com força máxima.

Houve um arrependimento no tratamento dado para a Williams até aqui.

A Mercedes quer Felipe e Bottas mais próximos de Lewis e Rosberg.

Canja de galinha também não faz mal.

Os outros?

O campeonato de 2015 nem iniciou direito e Fernando Alonso já está no limite
de vários componentes da unidade da Honda.

Logo enfrentará punições.

Aquela história de Dietrich Mateshitz (Red Bull / Toro Rosso) deixar a categoria
máxima do automobilismo (como equipe)?

Tudo real.

Há sinceridade em suas palavras.

Depende dos rumos.

Na mesma trincheira, Ecclestone continua a pressionar a Mercedes por mudanças.

Enquanto isso vamos aprendendo o idioma da casa.






sexta-feira, 10 de abril de 2015

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Herança Real

























Na época se ambientando com a Fórmula 1, imagem de Mick Schumacher
no colo de seu pai.

Ausência.

Hoje fica um vazio.

Mas o menino não está sozinho em sua caminhada.

Sebastian Vettel acompanha de perto todos os passos do filho daquele que
tanto o aconselhou.

Um amigo mais chegado que um irmão.

Quem sabe?

Talvez ainda haja um final feliz nessa história.

Isle of Man



A ilha é muito conhecida pela histórica prova de motos.

Mas existem os karts também!